Ouça agora na Rádio

N Notícia

André Sá treinará Bellucci e será parceiro nas duplas nos próximos 3 torneios

FOTO: © Toby Melville/REUTERS

André Sá treinará Bellucci e será parceiro nas duplas nos próximos 3 torneios

Sá e Bellucci estarão juntos nos Torneios de Bastad, Gstaad e Kitzbühel

Thomaz Bellucci tem novo parceiro nas quadras e nos treinamentos. Nesta quarta-feira, o tenista brasileiro, o 55º colocado no ranking da ATP, anunciou que em seus próximos três eventos no circuito mundial será treinado pelo mineiro André Sá e também atuará ao lado do veterano jogador nas duplas. Todas as informações são do SUPER SPORTES.

O anúncio do novo parceiro e treinador de Bellucci se deu apenas um dia após o paulista ser eliminado logo no seu jogo de estreia no Challenger de Braunschweig, na Alemanha, resultado que deverá levá-lo a perder a condição de tenista número 1 do Brasil para Rogério Dutra Silva.

Agora, então, Bellucci seguirá para a disputa de três eventos de nível ATP 250 e realizados em quadras de saibro, os Torneios de Bastad, Gstaad e Kitzbühel. E será nessas competições que a parceria com André Sá estará em vigor.

"A ideia nasceu durante uma conversa, no torneio de grama de Eastbourne. Como já iríamos jogar duplas nesses três torneios, surgiu a oportunidade do André me ajudar nos treinamentos, mas a prioridade dele continua sendo jogar”, explicou Bellucci. "Acredito que será uma boa experiência para os dois. O André tem uma grande vivência no circuito e poderá me ajudar bastante durante essas três semanas", acrescentou.

Há cerca de três semanas, Bellucci anunciou que rompeu a parceria que mantinha há dois anos e meio com o técnico João Zwetsch. Naquela oportunidade, ele afirmou os problemas de logística que estavam inviabilizando a realização de um trabalho em conjunto mais efetivo como ele gostaria que ocorresse pesaram para o fim da relação.

Desde então, Bellucci estava viajando sem técnico. Agora ele receberá instruções de André Sá, embora o veterano, de 40 anos, tenha destacado que não pretende abandonar as quadras para se concentrar na função de treinador.

"Meu objetivo principal é seguir jogando. Como vamos jogar juntos os próximos três torneios, por que não fazermos um teste? O Thomaz é um grande jogador, de talento incrível e que tem todas as condições físicas, técnicas e emocionais para estar entre os 30 melhores do mundo e eu vou fazer de tudo para ajudá-lo a chegar lá", comentou.

FONTE: SUPER SPORTES
Link Notícia