Ouça agora na Rádio

N Notícia

McGregor e Mayweather começam turnê mundial com show de provocações

FOTO: © Harry How/AFP

McGregor e Mayweather começam turnê mundial com show de provocações

Astros se encontram em Los Angeles para coletiva cheia de 'trash talk'

O Staples Center, em Los Angeles, recebeu nesta terça-feira dois astros que se enfrentarão em aguardada superluta de boxe: Floyd Mayweather e Conor McGregor. E, como previsto, um show de provocações marcou o começo da turnê mundial com os lutadores, que ainda viajarão para mais quatro cidades com o objetivo de divulgar o duelo, marcado para 26 de agosto, na T-Mobile Arena, em Las Vegas. Todas as informações são do site SUPER SPORTES.
 
McGregor surgiu bem ao seu estilo, usando um terno bem cortado cujas listras formavam a palavra ‘fuck you’. Mayweather optou por uma vestimenta mais despojada, com boné e uma blusa em forma de bandeira dos EUA. Mas foram nas frases de efeito, abusando do ‘trash talk’, que os dois mais se destacaram. O irlandês prometeu nocautear o multicampeão de boxe até o quarto round. O Money, por sua vez, fez uma ironia com a diferença de valores entre os esportes, citando o Notorious como um ‘lutador de sete ou oito dígitos’.
 
O irlandês foi o primeiro a falar e aproveitou para destacar o momento especial, com o nascimento do filho e o acerto para a superluta de boxe. “Estou honrado de estar aqui. Ele está ferrado, não passa de quatro rounds. Não sinto que ele está nessa luta, não sei muito o que dizer, apenas quero sentir esse momento. Meu filho é a maior motivação que posso ter”, declarou o campeão peso leve do UFC, que ainda se lembrou de Muhammad Ali. 
 
“Ninguém fez isso que estou fazendo agora. Poucas vezes um lutador de boxe enfrentou um lutador de MMA. Muhammad Ali enfrentou Antonio Inoki nas regras do Vale Tudo. James Toney tentou, mas não foi muito bem. Floyd tem um problema. Ele não quis vir ao meu lado para lutar, então eu vou ao lado dele”, comentou.
 

Diferença abissal
 
Mayweather optou pelas ironias ao falar sobre McGregor. O pugilista partiu para comparação de cifras envolvendo os dois esportes. “Vou mostrar do que um lutador de verdade é feito. Ele se veste bem para um cara de sete ou oito dígitos, mas eu sou um lutador de nove dígitos. Esse otário ganhou US$ 3 milhões em sua última luta. Isso é dinheiro de treino para mim”, frisou o Money, que investiu ainda mais no estilo do desafeto. 
 
“Ele disse que está bonito no seu terno. Mas no dia 26 de agosto vamos usar a mesma coisa. Quer lutas de quatro onças? Vamos colocar luvas de quatro onças. Eu vou atrás dele, é o que vou fazer. Agora eu estou velho, não sou o mesmo de 20, 10 ou cinco anos atrás, mas tenho o suficiente para te vencer. Como você quer fazer? Na cara ou sair deitado? Ficou caladinho, otário? Vocês querem que eu o pegue agora mesmo? Vamos guardar para o dia da luta, para o dia do pagamento. Deus não erra. Ele só fez uma coisa perfeita, e foi o meu cartel no boxe”, acrescentou. 
 
A tradicional encarada transcorreu de forma tensa, mas sem que os dois se tocassem. Antes de deixarem o palco montado no Staples Center, McGregor e Mayweather ficaram um longo tempo discutindo quase que com os rostos colados. O presidente do UFC, Dana White, esteve presente e entrou em ação em alguns momentos, mantendo a distância dos lutadores. A abertura da turnê teve a apresentação do cantor Aloe Blacc, que fez uma performance rápida para o público. 
 
A turnê mundial com McGregor e Mayweather terá sequência nesta quarta-feira, quando a dupla estará no Sony Centre, em Toronto. Quinta-feira, será a vez de os nova-iorquinos conferirem a coletiva, no Barclays Center, no Brooklyn. O encerramento será em grande estilo: sexta-feira, os astros vão ao tradicional Estádio de Wembley, em Londres, para mais uma sessão de entrevistas e muito falatório.

Harry How/AFP
FONTE: SUPER SPORTES
Link Notícia