Ouça agora na Rádio

N Notícia

Relaxante muscular é eficaz no tratamento do alcoolismo

Relaxante muscular é eficaz no tratamento do alcoolismo

Um novo estudo mostrou que o baclofeno pode ajudar na redução do consumo de bebidas alcoólicas entre dependentes da substância

O relaxante muscular baclofeno mostrou-se efetivo na redução do consumo de bebidas alcoólicas entre dependentes da substância. De acordo com os resultados finais dos estudos Alpadir e Bacloville publicados nesta sexta-feira, para coincidir com a conferência anual da Sociedade Francesa de Alcoologia em Paris,  na França, altas doses do baclofeno ajudam na diminuição do consumo de álcool após um ano de tratamento. 

O estudo

O novo estudo foi realizado com 320 pacientes com idade entre 18 e 65 anos, sem pré-seleção, acompanhados entre maio de 2012 e junho de 2013, segundo informações da agência de notícias AFP. Havia doentes “de todos os tipos, como na vida real, incluindo aqueles que tiveram depressão, viciados ou pacientes que sofrem de cirrose”, disse Philippe Jaury, coordenador da pesquisa, à AFP. 

Os participantes foram aleatoriamente divididos em dois grupos. O primeiro recebeu o baclofeno e o segundo, um placebo. Os resultados mostraram que 56,8% dos pacientes do grupo 1 apresentaram abstinência ou redução do consumo de álcool, contra 36,5% daqueles que receberam o placebo.

“São resultados muito interessantes, até excepcionais, uma vez que a cada 12 minutos, um francês morre por causa do álcool”, disse Jaury .

Em conjunto com o teste de eficácia, foram realizadas análises sobre a tolerância e a segurança do tratamento. Em comparação com o placebo, os efeitos secundários mais frequentes com o baclofeno foram incluindo insônia, sonolência ou depressão (44% dos casos, em comparação com 31% dos doentes com placebo.

Coadjuvante no tratamento

No entanto, a eficácia do baclofeno não foi superior à do placebo para a abstinência. De acordo com Michel Reynaud, presidente do Fundo de Ações em Vícios, isto se deve a uma maior expectativa dos pacientes pela diminuição do consumo de álcool. O declínio no consumo observado foi maior no grupo tratado com baclofeno e ainda mais acentuada em alcoólatras de alto risco. Para o especialista,”esta droga é um plus no arsenal terapêutico” contra o alcoolismo.

O uso do baclofeno contra a dependência alcoólica foi popularizada pelo livro “O fim do meu vício”, do cardiologista Olivier Ameisen, no qual o médico, hoje já falecido, relatou como curou sua dependência graças à substância.

VEJA