Ouça agora na Rádio

N Notícia

Meirelles: Disparidade salarial entre gêneros acaba em 20 anos

Meirelles: Disparidade salarial entre gêneros acaba em 20 anos

Ministro admitiu que os homens são mais promovidos no trabalho do que as mulheres ao longo da carreira

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse hoje (9) que a disparidade salarial entre homens e mulheres deve acabar dentro de 20 anos. Esse é o tempo de transição para que passem a valer as novas regras da reforma da Previdência, caso sejam aprovadas.

Segundo ele, a remuneração média atual das mulheres com idade entre 20 e 25 anos é praticamente igual à dos homens. “Essa diferença está acabando”, disse. “A tendência é que em 20 anos isso esteja igualado.”

Meirelles admitiu, porém, que os homens são mais promovidos no trabalho do que as mulheres conforme envelhecem, tendência que também deve mudar. “Existe uma qualificação e presença maior de mulheres no mercado de trabalho. Nos escalões mais elevados, é um fenômeno gradual, por uma questão muito simples de qualificação, competência e resultado. As empresas estão cada vez mais pressionadas por resultado”, afirmou.

Segundo a proposta da reforma da Previdência, haverá uma transição de 20 anos para que a idade mínima de aposentadoria das mulheres seja a mesma para os homens. O ministro disse que trabalha com uma agenda intensa de discussão com as bancadas de parlamentares, visando aprovar a proposta.

Para o ministro da Fazenda, “a reforma da Previdência não é um objeto de decisão, é uma necessidade”. A evolução das contas públicas brasileiras, de acordo com ele, mostra que a Previdência brasileira é mais generosa que em outros países. “O problema é que quem paga isso é a sociedade”.

Meirelles disse ontem que reduzir a idade mínima necessária para as mulheres se aposentarem pode obrigar os homens a trabalharem por mais tempo.

Segundo Meirelles, se a idade de aposentadoria das mulheres for reduzida para 60 anos, os homens terão que trabalhar até os 71 anos para compensar essa diferença.

A proposta de reforma da Previdência enviada ao Congresso prevê que homens e mulheres precisam atingir a idade mínima de 65 anos para se aposentar. Pelas regras atuais, os homens podem se aposentar com 35 anos de contribuição e as mulheres, com 30 anos. Não há idade mínima.

VEJA