Ouça agora na Rádio

N Notícia

SpaceX vai levar turistas em viagem ao redor da lua em 2018

SpaceX vai levar turistas em viagem ao redor da lua em 2018

A dupla passará por exames e receberá treinamento antes de fazer o passeio espacial, que pagará do próprio do bolso

Dois turistas devem fazer uma viagem de volta à lua durante uma semana em 2018, como parte de uma iniciativa da empresa SpaceX com apoio da Nasa, a agência espacial dos Estados Unidos. Segundo a rede CNN, é provável que a dupla esteja pagando “milhões de dólares” pelo passeio particular.

Elon Musk, CEO da SpaceX, informou nesta segunda-feira que os turistas entraram em contato com a empresa mostrando interesse na viagem. Assim que eles forem aprovados nos exames físicos e médicos necessários para o treinamento e o percurso, seus nomes serão divulgados. De acordo com Musk, “não são nomes de Hollywood”.

Os dois serão os únicos tripulantes da Dragon 2, que decolará em 2018 de uma plataforma do complexo de Cabo Canaveral, na Flórida, a mesma do lançamento das missões lunares do programa Apollo. O programa teve 11 voos tripulados entre 1968 e 1972, incluindo a viagem que levou Neil Armstrong e Buzz Aldrin a pisar na superfície da lua pela primeira vez em 20 de junho de 1969.

Para a SpaceX, a viagem aproxima ainda mais a empresa de atingir a meta de levar seres humanos a Marte. “Como os astronautas do Apollo antes deles, esses indivíduos irão viajar ao espaço carregando as esperanças e sonhos de toda a humanidade, movidos pelo espírito humano de exploração”, afirmou a empresa em nota. Se bem sucedida, a missão da dupla de turistas será a primeira a enviar humanos à lua em 45 anos.

A empresa tem um cronograma apertado e otimista para a viagem, que dependerá de uma nave que nunca antes levantou voo. O foguete Falcon Heavy, com tecnologia semelhante, deve fazer um voo teste no verão americano deste ano, equivalente ao inverno brasileiro. Já a nave espacial Dragon 2, que levará os turistas, terá uma missão de treino mais tarde em 2017, informou a CNN.

VEJA