Ouça agora na Rádio

N Notícia

Herdeiro da Samsung é preso na Coreia do Sul acusado de suborno

Herdeiro da Samsung é preso na Coreia do Sul acusado de suborno

Ele é suspeito de pagar propina para garantir apoio em um acordo de fusão de duas das filiais da empresa

O vice-presidente e herdeiro da Samsung Electronics, Lee Jae-yong, foi preso nesta sexta-feira (horário local) após ser acusado de suborno dentro do caso da “Rasputina sul-coreana“, informou a agência Yonhap.

O empresário é suspeito de pagar 43 bilhões de wons (equivalente a 36,42 milhões de dólares) para organizações ligadas a Choi Soon-sil, apelidada de “Rasputina sul-coreana” e amiga da presidente afastada da Coreia do Sul, Park Geun-hye, que está no centro de um escândalo de corrupção no país.   

Para os procuradores, o dinheiro serviu para garantir a liderança da Samsung e a controversa fusão entre a companhia e a Cheil Industries Inc. de 8 milhões de dólares apoiada pela National Pension Service (NPS) em 2015.  A Samsung é o maior conglomerado empresarial sul-coreano.

A investigação tenta determinar se o herdeiro instruiu a Samsung a dar apoio financeiro a Choi Soon-sil em troca do sinal verde do governo em um acordo de fusão de duas de suas filiais.

VEJA