Ouça agora na Rádio

N Notícia

Nasa revela incríveis imagens dos anéis de Saturno

Nasa revela incríveis imagens dos anéis de Saturno

As novas fotos são as mais detalhadas já feitas pela sonda Cassini e revelam características jamais vistas dos anéis, como coleções de pequenas "luas"

A Nasa divulgou novas imagens dos anéis de Saturno, que revelam detalhes jamais vistos pelos astrônomos. Feitas pela missão Cassini, que iniciou uma série de mergulhos nos anéis do planeta em novembro de 2016, as fotos são algumas das mais próximas já feitas dos anéis gelados do planeta, capazes de captar características com dimensão de 550 metros (na Terra, essa é a altura de alguns de nossos prédios mais altos, mas, em termos cósmicos, é um tamanho minúsculo).

As novas imagens, divulgadas no site da missão, relevaram aos astrônomos alguns detalhes como os chamados “palha” (“straw”, em inglês, aglomeração de partículas dos anéis) e “hélices” (“propellers”, pequenas “luas” que flutuam nos anéis), que jamais haviam sido vistos.

“Esses closes representam a abertura de uma janela completamente nova para a observação dos anéis de Saturno e, durante os próximos meses, esperamos dados ainda mais interessantes, à medida em que treinamos as câmeras em outras partes dos anéis, mais próximos do planeta”, afirmou Matthew Tiscareno, cientista da missão, em comunicado da agência espacial americana.

Missão Cassini

Lançada em 1997 com o objetivo de buscar informações sobre Saturno, seus anéis e campo magnético, a missão Cassini chegou ao planeta em 2004 e, desde então, registrou mais de 300.000 imagens. Seus instrumentos revelaram as sete luas de Saturno, mostraram grandes tempestades no planeta e trouxeram evidências para a existência de lagos de metano em Titã, uma das luas de Saturno, e de um oceano (e talvez, vida), na lua Enceladus.

Para o que a Nasa está chamando de “Grand finale”, a sonda está realizando diversos rasantes entre os anéis e os polos e, em seguida, a partir de abril de 2017, nos anéis mais internos do planeta. Essa será a observação mais próxima e detalhada dessa região e pretende sondar a composição dos anéis, que podem revelar como se formaram e qual sua idade. As manobras também devem oferecer mais informações sobre as menores luas de Saturno, como Atlas e Pandora. Pouco antes de colidir com o planeta e encerrar a missão, Cassini será a sonda que mais chegou perto de Saturno – estará a 1.628 quilômetros das nuvens que o formam o gigante gasoso. A pequena distância dará a oportunidade de estudar os campos gravitacional e magnético.

Veja